NProposta1

Lithos

“Lithos” é uma escultura reativa à sua envolvente que realmente liga as pessoas com o lugar. A peça utiliza materiais naturais de ardósias recuperadas, transformando-as para criar uma escultura que desenha novas interpretações lúdicas da paisagem. O trabalho é composto por 54 ardósias que formam um litofone interativo.
Convidando a participação do espectador, os sons são tocados atingindo as lousas com qualquer objeto, ou mesmo batendo nelas. Esse interação com a peça proporciona uma experiência multissensorial para os visitantes, ao mesmo tempo que liberta sons da terra pela floresta adentro, revelando características inesperadas na sua geologia. Estes aspetos d a obra fornecem uma experiência meditativa, aprofundando a ligação entre seus espectadores e o mundo natural.
“Lithos” é uma linha flutuante na floresta, correndo ao longo de um caminho que convida o espectador a viajar por ela. Ao projetar a peça, inspiramos-nos no próprio conceito do POLDRA: ajudar a construir pontes e ligar as pessoas às origens da paisagem natural, durante um período de instabilidade ambiental global.

Ficha técnica

Lithos, 2019

Autoria: Natalia Bezerra & Kaitlin Ferguson
600×140 aprox.
Mata do Fontelo / (Coordenadas a definir)

Natalia Bezerra & Kaitlin Ferguson

Juntando as carreiras já estabelecidas no âmbito da Arquitectura Paisagista e Arte Pública, a prática colaborativa da Natalia & Kaitlin combina os seus interesses partilhados no trabalho site-responsive, que envolve o espectador em conversas diretas com o ambiente natural. Preocupações sobre a crise ecológica são temas proeminentes no seu trabalho e a força motriz por trás de seus esforços em construir pontes e ligar as pessoas de volta às origens da paisagem natural.
Estabeleceram metodologias colaborativas durante seu tempo no programa de pós-graduação Art, Space + Nature na Universidade de Edimburgo. A partir daí, construíram uma prática que explora as complexas interseções entre prática criativa, teoria espacial e questões ambientais.

Natalia Bezerra
Nascida em Washington, D.C., EUA, Natalia é artista e designer paisagista, atualmente sediada em Edimburgo, no Reino Unido. Tem mestrado em Belas Artes pela Universidade de Edimburgo e é bacharel em arquitetura paisagística pela Universidade de Maryland (EUA). Antes de concluir seu mestrado, trabalhou com comunidades em projetos de revitalização em Maryland, EUA, através do Chesapeake Conservation Service Corps. A sua prática, que explora as questões em torno da divisão entre natureza e cultura, procura estabelecer um diálogo entre nossas ações e o ambiente natural para inspirar a mudança social para um mundo mais consciente do meio ambiente. Em 2018, recebeu uma bolsa Erasmus + para viver em eco-comunidades e desenvolver um trabalho específico em resposta aos impactos das alterações climáticas na Andaluzia, Espanha. O seu trabalho foi exibido em lugares como: o Festival Internacional de Ciências de Edimburgo, Patriothall Gallery (Edimburgo), Tent Gallery (Edimburgo), e Dovecot Studios (Edimburgo). As suas experiências combinadas em Arquitectura Paisagista, Belas Artes e Design Comunitário levaram a abordagens interdisciplinares de placemaking que procuram conectar as pessoas ao seu senso de lugar no ambiente natural.

Kaitlin Ferguson
Nascida na Califórnia, EUA, Kaitlin vive e trabalha em Norwich, no Reino Unido. Recebeu seu diploma de bacharel em Belas Artes pela Universidade de Norwich of the Arts, graduando-se com um diploma de Primeira Classe e mais tarde completou o mestrado na Universidade de Edimburgo depois de receber a bolsa Andrew Grant. Estabeleceu uma prática artística profissional, abrangendo uma década, em que adota uma abordagem interdisciplinar ao meio ambiente; através de explorações em geologia, ecologia e humanidades ambientais. Além disso, Kaitlin criou vários projetos comunitários para diversos públicos e ensinou para organizações como o Centro Sainsbury de Artes Visuais, a Universidade de East Anglia, o Museu Fitzwilliam, o Kettles Yard e a Universidade de Cambridge. Da sua carreira, destaca-se: co-dirigir o filme ambiental “Living in the Ruins”, exibido no Edinburgh International Science Festival (Escócia, Reino Unido), exibido no Festival de Edimburgo (Escócia, Reino Unido), Galeria An Lanntair (Outer Hebrides, Escócia, Reino Unido). Centro de Inovação em Carbono de Edimburgo; foi contratada para projetar a escultura pública ‘Wave Maker’ para a Heritage Sculpture Trail (Norfolk, Reino Unido).